segunda-feira, setembro 26, 2022
HomeComidassaiba como variar e inovar suas refeições

saiba como variar e inovar suas refeições


Pessoa usa faca para cortar frango assado com legumes, uma das mais populares receitas com frango

Em algum momento da vida, você provavelmente já procurou receitas com frango — tanto na web quanto em livros de receita da família. Esse tipo de carne costuma agradar a um grande público, de crianças a adultos, e é bastante versátil. Combina com diferentes molhos, massas, acompanhamentos, cortes e assim por diante.

Por essas e por outras, ter em mente as principais receitas com frango para reproduzir no dia a dia é essencial. Assim, você consegue variar o cardápio e aproveitar os benefícios desse alimento, que é uma proteína magra repleta de vitaminas, aminoácidos e minerais essenciais. E é a nossa proposta com este conteúdo. Siga a leitura e saiba mais sobre o tema!

Por que o frango é tão presente no nosso cardápio?

Se você pensar nas principais receitas do dia a dia, vai reparar que a maioria delas é com frango. E imagina o motivo disso? O primeiro motivo é o preço mais em conta que a carne vermelha, que a torna mais acessível para muita gente. Aliada às possibilidades de o que fazer com ela, são cortes bem versáteis e que se adaptam a diferentes dietas.

Isso reforça o que já vimos, de que o frango traz nutrientes essenciais ao corpo humano. Bem presente em cardápios de dieta, é uma proteína com menos calorias e bastante proteína. Também por essa razão, acaba auxiliando na saciedade. Com batata doce ou outros legumes e verduras, já é um prato e tanto!

Por fim, ainda ressaltamos a praticidade. Ter peito de frango congelado em casa é uma grande ajuda para aqueles dias de correria, que o almoço deve ser feito às pressas, por exemplo. Muitos de seus preparos são bem simples e nada demorados. Em menos de uma hora dá para preparar verdadeiras delícias.

Mas o contrário também funciona, e muito bem. As receitas mais elaboradas com frango, se bem preparadas, são dignas de integrar o cardápio dos restaurantes badalados e renomados do país — trazendo um pouco da culinária de cada estado brasileiro.

Quais são os tipos de frango mais comuns à venda?

Para fazer aquele frango assado, recheado com farofa ou de molho na panela, nada melhor que um frango inteiro, não é mesmo? Antes de ir a um fornecedor de confiança em busca da carne, é bom lembrar que existem diferentes tipos dela. Veja sobre o que estamos falando!

Frango comum

Esse é aquele que encontramos facilmente nos mercados, o primeiro que vemos quando estamos na busca para ingredientes de receitas com frangos. Pode ser vendido tanto no balcão dos açougues quanto nas partes de congelados — sendo esta última opção a mais comum.

É também conhecido como “frango de granja“, por conta de seu tipo de criação. Ele se desenvolve em um ambiente controlado, com temperatura e umidade corretas, alimentando-se de milho e soja. Costuma ter a carne macia, de maior tamanho e, pela produção em larga escala, mais em conta que outros tipos que veremos adiante.

Frango caipira

Diferentemente do frango comum, o caipira é criado solto em quintais ou terrenos, sem a supervisão de uma linha de produção. Por conta disso, ele se alimenta tanto do que é oferecido, como milho, quanto de insetos, de minhocas and so on. Ou seja, não podemos dizer que é a alimentação é 100% vegetal.

Outra diferença é que o frango caipira é abatido, geralmente, entre seus 80 e 90 dias, enquanto o comum tem média de 24 a 40 dias. Sua carne é um pouco mais dura, mas tem um sabor inconfundível, sendo preferência de muitas pessoas em alguns preparos. É o caso do frango ensopado com polenta, quiabo ou outros acompanhamentos.

Frango galeto

O galeto é como um frango comum, mas a grande diferença aqui é que ele é abatido com apenas 21 dias de vida. Por conta disso, sua carne traz uma textura diferente e é considerada por muita gente como iguaria. Seu peso, em geral, está em torno de 600 gramas, enquanto o outro tem média de 2,5 kg.

Para o melhor preparo de um galeto, é importante que ele não seja congelado, mas sim resfriado. Também não é ideally suited para cortes: o mais indicado é assá-lo inteiro no forno e, no máximo, passar pelo processo de defumação antes ou durante. Servido com batatas, molho de laranja e gel ou outros acompanhamentos, é um prato bem interessante para o almoço do domingo em família.

Frango capão

Já o frango capão, um dos menos conhecidos desta lista, é o galo castrado em seus primeiros dias de vida. Por essa razão, engorda mais devido à quantidade de comida que ingere. O objetivo com esse tipo de criação é conseguir uma carne mais saborosa e macia, por conta do acúmulo de gorduras.

Aqui no Brasil, é um tipo de frango utilizado na culinária caipira e em algumas regiões do inside do Nordeste. Vale ressaltar que existe muito debate sobre essa prática, já que há quem diga que essa criação de nada difere da tradicional em termos de sabor da carne.

Quais são os cortes mais comuns e as receitas com frango para fazer com eles?

Cortes de peito, coxa e sobrecoxa para fazer receitas com frango

Parte da versatilidade que as receitas com frango oferecem, não é só a peça inteira que está no dia a dia dos brasileiros. Há também os cortes que servem para fazer alguns dos pratos mais tradicionais ou outros que vão da criatividade de quem cozinha. Você sabe quais são eles?

A seguir, veja os principais e o melhor: as receitas com frango para incrementar o cardápio e variar os pratos no dia a dia!

Peito de frango

O peito de frango é um dos campeões de vendas, sem dúvidas. Ele é vendido tanto com osso quanto em filés, e serve para quase todos os tipos de receita. É aqui que a variedade realmente acontece, e só depende das preferências da família e da criatividade no preparo.

Uma das formas de usar o peito é retirando bifes para grelhar, empanar, rechear com presunto e mussarela ou outros e até preparar um frango à parmegiana, por exemplo. Esse processo pode até ser solicitado nos açougues, para reduzir o trabalho em casa e deixar as peças mais certinhas, pois o profissional saberá fazer com maior eficiência e terá melhores ferramentas.

Já na panela de pressão, ele pode ser desfiado para fazer um fricassé de frango, escondidinho, patês para comer com torradinha, saladas, cremes com milho and so on. Ele também serve para recheio de salgados, como coxinhas, risoles, empadas e assim por diante.

Cortado em cubos, as receitas com frango mais comuns são estrogonofe, picadinho acebolado, frango xadrez, espetinho e medalhão enrolado no bacon — alguns preparos, inclusive, podem ir na airfryer ou na churrasqueira, além do fogão. Já em tiras empanadas, fritas ou assadas, são excelentes opções de porção.

Coxa e sobrecoxa

A coxa e a sobrecoxa também são muito queridas pelas pessoas — principalmente quando se trata do frango inteiro, assado ou ensopado. É a preferência de muita gente por conta de seu sabor diferenciado, bem mais suculento que o peito, por exemplo. Mas vale lembrar que elas são acompanhadas de osso.

Os preparos mais comuns com coxa e sobrecoxa são os assados: com batatas, cebola, maionese e o que for da sua preferência. O tempero vai do seu gosto também. Inclusive, existem sacos próprios para que as peças não percam tanta água durante o cozimento e mantenham a suculência.

Mas também podem ser ensopadas, no molho regular ou nos diferenciados, como creme de cebola, cerveja, creme de milho, tomate, laranja, entre outros. Há quem goste ainda de desossar as peças para ter ainda mais variedade: elas inteiras podem ser gratinadas, virar parmegiana, receber recheios and so on.

Para um preparo mais crocante e diferente, ainda é possível empanar a coxa e a sobrecoxa para fritar. Inclusive, essa receita com frango é o carro-chefe de muitos restaurantes ao redor do país. Basta temperá-las bem! Para isso, podem ir com ou sem osso. Por fim, há quem desfie a carne para fazer galinhada e dar mais sabor ao prato.

Asinha e coxinha

Coxinha assada, uma das mais populares receitas com frango

Assim como a coxa e a sobrecoxa, a asinha e a coxinha vão muito bem assadas com diversos acompanhamentos — inclusive, os mesmos que indicamos no tópico anterior. Ensopadas também fazem a alegria da turma. As crianças costumam gostar bastante das receitas com frango com esses cortes, ainda mais na inteira.

Os cortes também ganham destaque nos churrascos, principalmente por quem não gosta tanto de carne vermelha. Podem ir tanto no espeto quanto na grelha mesmo e demoram um pouco para assar. Porém, o resultado fica excelente, ainda mais com um bom tempero.

Porções de coxinha ou do meio da asinha apimentadas ou com barbecue são bastante queridas como aperitivos ou entradas. Não vale esquecer também o chamado frango a passarinho, que são fritos em óleo bem quente.

Para quem tem airfryer, a asinha e a coxinha são uma ótima pedida. A fritadeira sem óleo deixa as peças crocantes por fora e suculentas por dentro. A dica é deixá-las marinando no tempero por um bom tempo (no mínimo, por duas horas) antes de colocar no eletroportátil. Dessa forma, ficam ainda melhores.

Sassami de frango

O sassami tem esse nome diferente, mas não é difícil de encontrar nos melhores supermercados do país. Ele é chamado dessa forma para diferenciá-lo do peito de frango, já que são bem semelhantes. A diferença é que ele é uma carne mais saborosa e suculenta, ideally suited para diversos preparos.

Seu formato é menor que o peito e, em muitos casos, se assemelha ao tamanho do filé mignon. Ele é retirado da parte interna do peito e é considerado bem nobre. Seu preparo mais indicado é para grelhar — mas, aqui, vai uma dica para essas receitas com frango. O sassami deve estar no ponto ideally suited de cozimento para não ficar com textura “borrachuda”.

Quando grelhado, o sassami vai muito bem acompanhado de purês, molhos mais encorpados e saladas. Mas ele também vai bem gratinado ao forno com molho branco, leite de coco com tomates e assim por diante.

O frango empanado também fica uma delícia quando preparado com esse tipo de corte, já que é mais macio que o peito. Passado na farinha de rosca, vai bem tanto na frigideira quanto no forno. Com um bom molho e limão, vira um tira-gosto de primeira. Por fim, ainda pode ir para a churrasqueira e fazer a alegria da turma!

Pé, pescoço e miúdos

As partes “menos nobres” do frango podem e devem ser aproveitadas nas receitas com frango. O pé e o pescoço são compostos mais simples, somente por osso, cartilagem e pele. Por conta disso, o preço das peças separadas é mais em conta. Com eles, dá para fazer caldos e sopas bem deliciosos, além dos ensopados. Há quem os put together para fritar ou coloque no arroz para fazer uma galinhada.

Já os miúdos são o coração, o fígado e a moela de frango. Os preparos mais comuns são as farofas, principalmente para rechear o frango inteiro ou para acompanhamento de assados, por exemplo. Outra receita que não pode faltar com eles são os ensopados, misturando com tomate, cenoura ou outros caldos e legumes.

Os miúdos também são bem queridos por muita gente como tira-gosto, para acompanhar um completely satisfied hour, por exemplo. Alguns dos mais conhecidos são o fígado acebolado ou com jiló. Já o coração pode ser servido tanto de aperitivo, individualmente, ou no espeto para churrasco. No Rio Grande do Sul, ele vai até nos sanduíches (os chamados “xis”).

Os preparos individuais tanto de coração quanto de moela podem ser feitos em panela regular, na pressão ou na grelha. Também vão bem com arroz, legumes e outros acompanhamentos.

Viu só como existem receitas com frango para todos os tipos de gosto? Com os diferentes cortes, dá para fazer desde um simples bife grelhado a pratos mais elaborados, como fricassê, tortas e até recheios para massas ou salgados. Por ser um alimento de menor preço, comparado à carne vermelha, é uma boa opção e oferece versatilidade para o cardápio do dia a dia. Só garanta a boa procedência do produto, combinado?

Gostou das dicas deste conteúdo das receitas com frango? Então, proceed por aqui porque tem mais. Veja os pratos que separamos para você!

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Most Popular

Recent Comments